A vasculhar "Erros de Freelancer"

Refém profissional… ou Refém da minha própria ingenuidade, pode­ria ser outro título deste artigo.

A ver­dade é que a grande parte da culpa é minha.

Não vou ser pago uma grande quan­tia por tra­bal­hos efec­tu­a­dos, incluindo equipa­mento que eu próprio instalei dev­ido a um cliente caloteiro.

Como se chegou a este ponto ?
Con­tin­uar a ler… »


Quando as coisas correm mal

Para além da crise, da falta de tra­balho e pro­jec­tos e da baixa do valor dos serviços, somos muitas vezes con­fronta­dos com clientes caloteiros e sem ética.

Pior do que isso, é quando existe uma viragem de 180 graus num cliente, e quando os acor­dos prévios são rompi­dos, com a única razão é não pagarem. Como pre­venir que estas situ­ações nos prej­udiquem ?
Con­tin­uar a ler… »


Tempo é din­heiro, é um ditado muito antigo. E muitas vezes exis­tem con­fli­tos de per­spec­tiva sobre que tempo é o mais valioso: o nosso ou o dos nos­sos clientes.

Quando existe um con­tacto por parte de um cliente, pode exi­s­tir a tendên­cia de não aten­der na altura ou deixar para depois devolver a chamada.

Isto pode ser um erro crasso para o seu negócio!

Con­tin­uar a ler… »


Páginas:12345»