Marcado com " fraude"

Quando as coisas correm mal

Para além da crise, da falta de tra­balho e pro­jec­tos e da baixa do valor dos serviços, somos muitas vezes con­fronta­dos com clientes caloteiros e sem ética.

Pior do que isso, é quando existe uma viragem de 180 graus num cliente, e quando os acor­dos prévios são rompi­dos, com a única razão é não pagarem. Como pre­venir que estas situ­ações nos prej­udiquem ?
Con­tin­uar a ler… »


O cap­i­tal­ismo e o sis­tema finan­ceiro fazem parte da nossa vida, como tan­tas out­ras coisas. Às vezes, um raio atinge-nos e não sabe­mos bem o que nos acon­te­ceu. As par­cas expli­cações na tele­visão (aque­las que nos damos ao tempo de ver e ouvir) não con­seguem explicar tudo o que se passa — muito por culpa dos próprios entre­vis­ta­dos que tam­bém não sabem o que lhes aconteceu!

Assim, e como sou curioso por saber os raios económi­cos que nos atingem, orga­nizei um con­junto de vídeos que podem visu­alizar e enten­der mel­hor o fenó­meno do cap­i­tal­ismo e da crise. Con­tin­uar a ler… »


Por­tu­gal tem uma política muito desajus­tada face ao desem­prego e às ini­cia­ti­vas próprias. O Sis­tema Nacional de Saúde tem direc­ti­vas con­tra­ditórias em relação à per­spec­tiva de se ini­ciar num negó­cio. A par­tir do momento que decide ser sen­hor de si, está por sua conta, sem rede, sem nada que o possa impul­sionar no bom cam­inho. Se dese­jar accionar alguns serviços que lhe dão uma ou outra van­tagem, prepare-se para esperar muito tempo.

Assim, exis­tem algu­mas situ­ações legais, e não legais, que lhe podem dar alguma van­tagem sobre ser free­lancer e começar, aos poucos e com pouco, a tra­bal­har por sua conta em Por­tu­gal. Assim que esta­b­ele­cer um bom ritmo de tra­balho, pode então optar por out­ros enquadra­men­tos legais.

Con­tin­uar a ler… »


Páginas:123»