Análise do Redesign do Blog

Tabela de Conteúdos

  1. Redesign do Blog — Neces­si­dade e Visão
  2. Redesign do Blog — Funcionalidades

Quando decidi fazer uma alter­ação ao visual do blog, tomei uma série de pon­tos como refer­ên­cia. Que­ria não só dar um toque mais pes­soal ao design, tornando-o um pouco mais aprox­i­mado do tema e de mim, e que­ria criar algo visual­mente apel­a­tivo, com uma série de fac­tores que insti­gassem a acção.

Assim, e para perce­berem o meu raciocínio, escrevi uma série de arti­gos numa série e deixo uma análise de todo o processo, desde a análise de neces­si­dades, fun­cional­i­dades e de imple­men­tação, bem como o motivo por detrás de algu­mas opções, o que ficou imple­men­tado e o que cor­reu mal. Por último, defino o que podemos esperar num futuro próximo.

Nesta primeira parte, vou procu­rar explicar a minha neces­si­dade em efec­tuar um redesign do blog e qual a minha visão para este, o que talvez vos motive tam­bém a criar um blog, se por tal se sen­tirem inclinados.

A neces­si­dade

Bich­inho Escriteiro :p

A par­tir do momento em que começamos a escr­ever, sen­ti­mos uma propen­são nat­ural para desen­volver essa escrita e o nosso próprio estilo. Pes­soal como um blog se pode tornar, o for­mato dos arti­gos estavam condi­ciona­dos ao design e às fun­cional­i­dades do tema, e eram um con­strang­i­mento ao desen­volvi­mento dos artigos.

Para além disso, sen­tia falta de um toque pes­soal, bem como de uma autom­a­ti­za­ção sin­gela na for­matação dos arti­gos, que acabei por encon­trar com um dos plugins.

Out­ras neces­si­dades par­tiam do vício de saber quem são as pes­soas que lêem os meus arti­gos: muito emb­ora não con­siga detal­har, ainda, quem exac­ta­mente lê, con­sigo saber agora as fontes de onde surge – Google search inter­na­cional, Google search brasileiro e por­tuguês, face­book, linkedin, twitter.

Outra neces­si­dade que acabei por sat­is­fazer par­cial­mente tinha a ver com as lig­ações inter­nas de arti­gos que rodeiam cer­tos temas, como free­lanc­ing e assun­tos mon­etários, bem como assun­tos macro­económi­cos ou até “how-to’s”.

Com a análise das neces­si­dades, percebi tam­bém que o blog não tem uma iden­ti­dade própria. Era algo que teria de ser ata­cado nesta fase para exi­s­tir uma iden­ti­fi­cação ime­di­ata e o iní­cio da con­strução da marca.

A visão

A minha visão para este blog começou por ser, ini­cial­mente, um espaço para eu ven­ti­lar as min­has ideias e a minha exper­iên­cia do que é ser free­lancer a nível par­cial. Algu­mas das min­has muitas bur­rices ao nível do empreende­dorismo, da cap­tação de negó­cio e da angari­ação de pro­jec­tos junto dos clientes são facil­mente evitáveis, ou pelo menos assim o entendo agora.

Free­lancer aju­dando freelancer!

Eu agora percebo que a car­reira de free­lancer é muito necessária, mais agora do que nunca, em que temos de recriar num povo apático e desmo­ti­vado em unidades sin­gu­lares de pro­dução de riqueza e qual­i­dade de vida. Essa é a minha prin­ci­pal visão para o Free­lancerDinheiro hoje em dia.

O País, mais que soluções políti­cas, pre­cisa de moti­vação social e, emb­ora seja mais fácil cul­par a classe política pelo desaire em que nos enfiá­mos, quem con­seguir agora tomar uma ati­tude mais pos­i­tiva e ini­ciar um processo de auto-suficiência, irá mais facil­mente escapulir das gar­ras desta tira­nia económica e ini­ciar o seu per­curso pela sus­tentabil­i­dade finan­ceira e qual­i­dade de vida. É essen­cial­mente nisto que eu acred­ito que o meu blog pode aju­dar: moti­var out­ros e ensi­nar a olhar para o que está ao seu redor e, com as suas valên­cias, criar opor­tu­nidades de negó­cio que só depen­dem deles próprios.

Com tudo isto, e com a neces­si­dade de criar um visual mais apel­a­tivo e tra­bal­hado, forçou-me a efec­tuar este redesign, que espero agora agradar a maio­ria dos meus leitores.

No próx­imo artigo irei referir todas as fun­cional­i­dades que pen­sei colo­car no blog e as que acabaram por não estar incluídas.

Um abraço e tudo de bom,

 

0 comments