Este Guest Post foi um desafio colo­cado por mim ao Jonathan Fontes aqui e ele respon­deu à altura!

 

Desta vez não vamos falar do que é o HTML mas vamos abrir um bocad­inho das novas tendên­cias do HTML, como as novas nor­mas e tags, entre out­ros. Se não sou­ber o que é HTML basta ir ao tópico, HTML: O que é o HTML ?.

Evolução para o futuro

O HTML tem sido desen­volvido desde 1990 e a primeira difer­ença (e grande difer­ença para os pro­gra­madores! ) é o doc­type.

Doc­type ?!

Doc­type é o primeiro pedaço de código que aparece na estru­tura do HTML5  e serve, sobre tudo, para dizer ao inter­pre­ta­dor que tipo de HTML esta­mos a falar, ou tipo de doc­u­mento.

Actual­mente define-se o seguinte:

<!DOCTYPE HTML> 

Mas há algum tempo atrás, os pro­gra­madores tin­ham a neces­si­dade de escr­ever ou copiar de outro script, um doc­type tão doloroso para a vista, quanto inex­plicável. Algo do género:

<!DOCTYPE HTML PUBLIC "-//W3C//DTD HTML 4.01 Transitional//EN" "http://www.w3.org/TR/html4/loose.dtd"> 

Não vou explicar a difer­ença entre o XHTML ou outro tipo, mas realçar a van­tagem que hoje em dia podemos escr­ever o HTML mais limpo, sem pre­ocu­par­mos muito em marte­lar a cabeça para dec­o­rar algo tão longo.

Sobre a estru­tura dos scripts

A con­strução do código das pági­nas web tem vindo a evoluir tam­bém. As primeiras pági­nas eram estru­tu­radas com recurso ape­nas a tabelas do género:

<table>
<thead>
<tr>
<td> Logo tipo </td> </tr>
</thead>
<tbody>
<tr>
<td> <b>Corpo do site ... <font size="12">Mais tabelas!</font></b></td>
</tr>
</tbody>
<tfoot>
<tr>
<td> Rodape do site! - E mais tabelas. </td>
</tr>
</tfoot>
</table>

Estru­tura de uma página

Este sis­tema era tão doloroso de criar, dado a recur­sivi­dade — entrando em con­stante loop, faze­mos tabela den­tro de tabela. Já para não falar que o cliente, num dia, lembra-se e diz que não gosta do logotipo no cabeçalho e nós temos que procu­rar onde está o raio do logotipo no meio de tanta tag. Ou até um exem­plo ainda mais tor­tur­oso, quer mudar o tamanho da letra no corpo do texto, e lá ia o coitado do pro­gra­mador procu­rar a tag <font> e alterar.

Foi então que sur­gi­ram as tags DIV (table­less design  como ficou con­hecido) e, jun­ta­mente com as fol­has de esti­los (CSS), per­mi­tiu ao pro­gra­mador desen­volver um site/aplicação com uma estru­tura mais orga­ni­zada e fácil de ler para quem está a desen­volver. A estru­tura acima iria evoluir para esta:

<div id="header"> Logotipo </div>
<div> <p>Corpo do texto</p> </div>
<div> 2011/2012 ® </div>

Assim, com esta estru­tura, podemos mais facil­mente estru­tu­rar e com­par­ti­men­tar as várias áreas do site com ajuda do CSS  e dar um estilo único as páginas.

HTML5…Fim do design com DIVs

E eis que chega a sal­vação(LITERALMENTE!) para muitos devel­op­ers: o HTML5 imple­menta um sis­tema de novas tags apro­pri­ado às suas funções especí­fi­cas. Tais como:

<header>,<footer>,<hgroup>,<article>,<section> 

Um exem­plo de como esta demar­cação pode aju­dar é perce­ber como, por exem­plo, os defi­cientes visuais podem ter acesso a uma apli­cação que lê estas tags e o seu con­teúdo e trans­mitem via áudio para o uti­lizador. É um de muitos exem­p­los, para além de que, com estas novas tags, deixare­mos de usar tanto as DIVs e pas­sare­mos a con­struir uma mel­hor estru­tura para o uti­lizador e para o developer.

Outra van­tagem extrema­mente impor­tante, tam­bém é a pos­si­bil­i­dade via SEO (Search Engine Opti­miza­tion — opti­miza­ção para os motores de busca) poderem aceder direc­ta­mente a estas novas tags e out­ras como <date> ou <time>).

É, de facto, um momento emo­cio­nante para quem está nesta área, a chegada do HTML5.

 


Jonathan Fontes
 é web devel­oper, com 4 anos de exper­iên­cia intensa e apaixon­ada, e  tra­balha na Mug­netic. Aceita todos os desafios. Adora a sua namorada Mar­i­ana, as gatas Nata e Lua e comer Frango.

Objec­tivo a 5 anos: tra­bal­har numa das mel­hores empre­sas do mundo em Web, inte­grado numa equipa com os mel­hores profis­sion­ais na área.

 

 

 

 

1 comments
Jonathan Fontes
Jonathan Fontes

Viva, é pah não sei quem escreveu este post mas tenho uma ideia... ( :D ). De qualquer forma, obrigado pela oportunidade de participar no teu blog. Cumprimentos e abraços, Jonathan Fontes