Dirty dirty napkin!

Um objectivo é uma coisa fantástica, como um pacote de fósforos: ou acendemos um antes que o outro se apague, ou o seu brilho acaba por ser disperso e esquecido. Isso tem-me acontecido com uma frequência assombrosa, como acredito que tenha acontecido a tantos outros.
O mais impressionante é o facto que, ao esquecerem o vosso objectivo, mas se o escreveram em algum lado, ao recordar mais tarde, ele parece que surge com um brilho ainda maior. E da-mo-nos a pensar: como raio fui eu largando isto ?

Mais situação menos situação, uns objectivos são fogo-fátuo, outro são quase inerentes à própria pessoa, à razão de ser. E esses últimos vamos perdendo devido à forte capacidade de erosão que a rotina tem sobre nós.

Mas como conseguimos nós resistir a esta força que reduz os nossos sonhos a pó ?

Recentemente, li um conjunto de artigos que me forçaram a repensar nisto, e a descobrir uma estratégia, que coloquei em prática.

Dado ter obtido alguns resultados encorajadores, resolvi partilhar a minha técnica actual para que, no futuro, consigamos comparar experiências.

Imaginemos então, que decide hoje concretizar um objectivo.

Dado que este objectivo é presumivelmente inteligente (S.M.A.R.T.), vamos pensar que estratificou e criou as etapas e definiu algumas milestones, ou seja, fez o seu trabalho de casa.

Vamos então analisar a minha técnica e incorporá-la no seu objectivo e nas suas milestones.

1ª Milestone – Agora

Agora é a sua primeira milestone. Faça agora algo ou alguma tarefa, dentro do seu conjunto de tarefas, que o aproxime do seu objectivo. Esta é a milestone do compromisso, a milestone do empenho e da paixão pelo seu objectivo.

Se não fizer nada agora, é mais do mesmo. É apenas desejar que aconteça, ao invés do necessitar IMENSO que aconteça. No seu caso, se não fizer nada agora, talvez sim talvez não.

2ª Milestone – Hoje

Incorporar duas milestones num mesmo dia no seu plano ou projecto é obra, certo ? Pois é isso mesmo que tem de acontecer. Se a primeira milestone é da paixão e do empenho, esta é a do sacrifício. Entretanto, ainda está muito fresco o seu objectivo e, na sua fase inicial, tem de ganhar ritmo.

3ª Milestone – Amanhã

Esta milestone indica-lhe que é preciso fazer algo pelo seu objectivo todos os dias. Só assim ficará ligado constantemente à necessidade de empreender esforços para a concretização do seu objectivo. Todos os dias uma tarefa é imprescindível para não perder o seu objectivo de vista.

4ª Milestone – Próximo Domingo

A grande maioria dos objectivos cai por terra no fim de semana. Esmorece-lhes o dia de descanso divino e acabam por deixar para amanhã a sua visão de concretização do objectivo. Se não realizar esta milestone hoje, diga-lhe adeus.

5ª Milestone – 21 dias depois

Já deve ter percebido o conceito de criar a realidade do seu objectivo todos os dias. Então porquê uma milestone 21 dias depois ? Existem estudos provados que revelam que os hábitos de algo se esmorecem ou se colam com 21 dias de constante batalhar no mesmo hábito. Logo, se 21 dias depois, todos os dias, estiver a realizar tarefas concretas e mensuráveis na perseguição do seu objectivo, já deve ser definido que se tornou um hábito.

6ª Milestone – 90 dias depois

A milestone dos 90 dias é um marco extremamente importante. É o marco da comparação, onde podemos comparar onde estávamos antes, e onde estamos agora. Após este dia, podemos já ter uma franca noção da nossa realidade e do quanto já progredimos. É o chamado marco da afirmação. É a certeza que vamos concretizar o nosso objectivo.

7ª Milestone – 1 ano depois

Não existe dúvidas na minha mente que 1 ano depois, 365 dias a lutar todos os dias, nem que seja numa tarefa de 1 hora, teremos 365 horas de tarefas trabalhadas, o que implica 45 dias a trabalhar full time num objectivo (cerca de quase 2 meses!) que o objectivo vai ser mesmo concretizado e estamos na auto-estrada da concretização, na 6ª mudança.

Eu, pessoalmente, estou quase a atingir a 6ª milestone do meu objectivo com esta técnica.

Gostava de saber o que pensam, críticas construtivas repletas de experiências que possam comprovar, e outras ideias. Este é um tópico que me interessa muitíssimo.

Bons projectos!

5 Comentários

  • Olá Ricardo,

    vou partilhar contigo a minha experiencia sobre este assunto, tenho três tipos de milestone. Dividindo-se desta maneira:

    - Milestone de nível do agora, do imediatado, do racional.

    Neste nível deixamos as emoções de parte, colocamos sempre três objectivos por dia, sem pensar no resultado final. Apenas executa! Aqui o senhor que esta a construir a igreja diz “Estou a colocar esta pedra aqui”

    - Milestone de nível médio, do onde queremos chegar, qual seria a posição que queremos chegar daqui a 3 meses.

    Neste nível o mesmo senhor diz “Estou acabar este muro”.

    - Milestone de nível superior do emocional.

    Neste nível o senhor diz “Estou a construir uma obra para Deus”. Neste nível é o que queremos com isto tudo.

    Nesta tecnica tu nunca chegas ao nível superior, porque dada altura entra em loop. Não sei se me fiz explicar mas é assim que eu penso.

    Abraços,
    Jonathan

  • Viva Jonathan,

    Confesso. Deixaste-me confuso :D .
    Existem várias técnicas para estabelecer e medir milestones, algumas mais concretas e definidas que outras. Uma milestone que abrange algo demasiado global, genérico ou etéreo é muito complicado de medir ou de programar a nível de tempos.

    Um abraço e bons projectos,
    Ricardo Rocha

  • Viva Ricardo,

    Secalhar não me expliquei muito bem, mas em linhas gerais, gosto de medir as milstone por objectivos. Só que há três pensamentos/patamares… Essas três patamares são as que falei em cima. Mas secalhar estou a confundir a mensagem geral do texto.

    Um dia explicarei melhor a minha filosofia de realização pessoal quando te conhecer pessoalmente. Estas coisas que estou a falar esta no livro “obliquidade” de John Kay, a mensagem do livro é como obter melhor resultado pensando e executando as coisas de uma maneira obliqua e não directa. Um bom livro…

    Abraços,
    Jonathan

  • Viva Jonathan,

    Pode ser que essa tua perspectiva suscite uma interessante discussão. As várias maneiras de atingirmos os nossos objectivos e de nos motivarmos depende muito da nossa personalidade e da vivência de cada um. Nem todas as técnicas funcionam para mim, bem como nem todas as minhas técnicas funcionam para toda a gente.
    Mas se conseguir acender o fósforo que permite criar algo dentro de quem lê o blog, e que lhe dê a sua própria perspectiva e que consiga melhorar com isso, já me deixa a mim contente. O meu objectivo foi concretizado.

    Um abraço e bons projectos,
    Ricardo Rocha

  • Viva,

    Percebo Ricardo e com razão,

    todos os objectivos que escrevo para fazer hoje só diz respeito a este dia em particular. E nessa perspectiva foco-me em apenas todos os dias traçar novos objectivos sem ser emocional ( ganhar mais um cliente, ganhar mais dinheiro, ter a minha propria empresa), independentemente do que quero obter com isso, eu executo esses objectivos. E isso diz respeito a milstone de nível básico ou primeiro nível.

    Espero que isto ajude a alguém também…
    Os melhores cumprimentos e abraços ,
    Jonas

Tem algo a dizer ? Não hesite e deixe um comentário!