Há algum tempo que me tenho debatido com 2 questões: como aumen­tar a minha pro­du­tivi­dade e como diminuir a minha carga horária de trabalho!

Durante muito tempo pen­sei que fosse encon­trando pes­soas que pro­duzis­sem o mesmo que eu e com a mesma moti­vação, o que é com­pli­cado pois a minha moti­vação não é a mesma dos out­ros a não ser que par­til­he­mos uma causa comum. Como a minha causa conc­reta é meter mais din­heiro no meu bolso, devem com­preen­der que não é uma causa apaixo­nante para out­ras pes­soas. Então a gestão dos colab­o­radores que de vez em quando encon­tro torna-se car­i­cata, mas uma con­versa recente com um grande amigo meu fez-me acred­i­tar que essa gestão prende-se mais com a própria gestão de expec­ta­ti­vas do que pro­pri­a­mente com as capaci­dades dos colaboradores.

Não há pior situ­ação do que ter que emen­dar estra­gos cau­sa­dos por out­ros no nosso bolso. Ao con­tratar­mos ajuda, deve­mos ter pre­sente que essas pes­soas que con­trata­mos, à par­tida, não terão a mesma disponi­bil­i­dade e moti­vação que nós, pelo que ter­e­mos de balizar a sua pro­du­tivi­dade face à nossa necessidade.

Esse meu amigo recorre muitas vezes a ajuda externa, con­tratando nos mais difer­entes sec­tores para o impul­sionar para out­ros voos. É certo que vejo-o gal­gar novas mil­has sem­pre que a ajuda o lib­erta de várias tare­fas. E só recen­te­mente asso­ciei os prob­le­mas que muitas vezes o asso­lam à quan­ti­dade de gente que ele con­trata.
Mas segundo ele, salvo raras excepções, ele anal­isa o tempo que iria perder, da sua pro­du­tivi­dade pes­soal, em deter­mi­nadas tare­fas, com o custo da con­tratação e se for pos­i­tivo, ele opta por contratar.

Para mim é uma questão de opção no tipo de tra­bal­hos que pre­tendo ver feito. Se sei que é algo que vou perder muito tempo, opto por con­tratar out­sourcers. Podem não ter o tra­balho feito como eu o faria, mas ou é aceitável, ou altero algu­mas coisas rel­a­ti­va­mente mín­i­mas. Com­pensa, se con­seguir min­i­mizar as prob­a­bil­i­dades de erro, acom­pan­hando o tra­balho e sendo muito con­ciso no que pretendo.

Para estas situ­ações, tenho optado con­tratar segundo algu­mas das suas metodolo­gias. De íni­cio, é muito com­pli­cado gerir as pes­soas. Mas é uma qual­i­dade adquirida, ganha com a prática e o tempo. Estou a ficar melhor.

Um abraço e tudo de bom,

0 comments