htmlAntes de mostrar como se faz, ou se pro­grama, ou se cria, tenho de explicar o que é.

Quando abri­mos uma página inter­net, um endereço do tipo http://www.freelancerdinheiro.com/, o resul­tado que nos retorna para o nave­g­ador web, é um con­junto de infor­mação estru­tu­rada num for­mato HTML, cujo nave­g­ador com­preende, exe­cuta e exibe a página de uma forma per­cep­tível para si. Mas o que está por detrás dessa página ?

Se anal­isar a infor­mação que é rece­bida pelo nave­g­ador, verá algo do tipo:

!DOCTYPE html PUBLIC “-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN” “”> <html xmlns=“http://www.w3.org/1999/xhtml” dir=“ltr” lang=“pt-PT”> <head>   <meta http-equiv=“Content-Type” content=“text/html; charset=UTF-8″ />     <link rel=“stylesheet” href=“http://www.freelancerdinheiro.com/wp-content/themes/gear/style.css” type=“text/css” media=“screen” />  <link rel=“alternate” type=“application/rss+xml” title=“O Free­lancer e o seu Din­heiro RSS Feed” href=“http://www.freelancerdinheiro.com/feed/” />  <link rel=“pingback” href=“http://www.freelancerdinheiro.com/xmlrpc.php” />  <!– for trans­la­tions –>    <title>O Free­lancer e o seu Dinheiro</title>  <!–  <title>O Free­lancer e o seu Din­heiro  </title> –>  <style type=“text/css”>  div.main {   back­ground: #1E2022 url(http://www.freelancerdinheiro.com/wp-content/themes/gear/images/bg/two-gears.gif) repeat scroll 0 0;  }  .header {   back­ground: black url(http://www.freelancerdinheiro.com/wp-content/themes/gear/images/header-pattern.gif) repeat-x scroll 0 0;  }  .ban­ner {   back­ground: #5C9EBA url(http://www.freelancerdinheiro.com/wp-content/themes/gear/images/bg/banner/banner-bg-blue-extended.gif) no-repeat scroll 0 0;  }    .con­tainer {width:940px;margin:0 auto;} …

E con­tinua por aí abaixo.

Se não sou­ber ler e inter­pre­tar HTML, não perce­berá o que está em cima definido. Se não sou­ber ler e inter­pre­tar russo, não con­seguirá perce­ber o que está definido nos tex­tos em russo. A analo­gia é idên­tica. O HTML é a lín­gua nativa do seu navegador.

Para dar-lhe uma per­cepção resum­ida da história do HTML, este foi inven­tado em 1990 por um cien­tista chamado Tim Berners-Lee. O objec­tivo era de pos­si­bil­i­tar o acesso e a troca de infor­mações bem como doc­u­men­tação de pesquisas entre cien­tis­tas de difer­entes uni­ver­si­dades. O pro­jeto ini­cial tornou-se um sucesso inimag­i­nado por Tim Berners-Lee. Ao inven­tar o HTML, foram lançadas as fun­dações da Inter­net tal como a con­hece­mos actualmente.

Para anal­isar o código HTML de qual­quer página, no seu nave­g­ador, selec­cione a opção View(ou Visualizar)->Source(ou código-fonte).

Html também!Para que pre­ciso de usar o HTML — Hyper­Text Mark-up Lan­guage ?

Se tiver como objec­tivo apren­der a con­struir pági­nas WEB, neces­si­tará de perce­ber HTML. Mesmo que use um pro­grama para criar o seu site, o con­hec­i­mento do HTML é essen­cial para se tornar real­mente bom. Qual­quer pes­soa pode fritar um ovo, mas nem todos os ovos fritos são dig­nos de serem sabore­a­dos. O mesmo se passa com HTML.

Emb­ora possa pare­cer estranho no íni­cio, a ver­dade é que, quem domine bem a lín­gua inglesa, vai con­seguir inter­pre­tar facil­mente o HTML.

Em arti­gos futuros, ire­mos mostrar os primeiros pas­sos até aos truques mais avança­dos do HTML.

Um abraço e tudo de bom,

0 comments